08 maio, 2007

A poesia em estado puro

Numa conferência sobre literatura brasileira, proferida a participantes de um Outubro Médico, o poeta cearense Artur Eduardo Benevides, para apontar um exemplo de versos considerados de extraordinária beleza, cantou:

“Se eu soubesse que chorando
Empato a tua viagem
Meus olhos eram dois rios
Que não te davam passagem.”

“Cantou” é o termo exato. Por ser a última estrofe de uma canção feita pelo ex-cangaceiro Antonio dos Santos, o Volta Seca, do bando de Lampião. Que encontrou a inspiração para os versos desta canção em Maria Bonita (com a devida permissão do chefe do bando, claro).
E o poeta conferencista cantou. Muito bem, por sinal. Com a responsabilidade de quem é o pai do seresteiro Fred Benevides.

Nenhum comentário: