28 fevereiro, 2013

Nas estrelas

Dentre as incontáveis galáxias que existem no Universo muitas apresentam formas de letras. O My Galaxies, explorando essas coincidências, torna disponível um programa online (no estilo do Simpsonizer, lembra-se?) para que...
você-narcisista coloque seu nome nas estrelas,
você-altruísta coloque o nome do seu blog nas estrelas.
Veja como EntreMentes ficou:


Foram utilizadas na geração da imagem as seguintes galáxias:
587736584982954377 / 587733604805050711 / 587726032791404626 / 587741391036612754 / 588017604152131701 / 587726879425364092 / 588011502600847507 / 587738569784098988 / 587738617558663207 / 587739305294626830 / 587741421100859710

Galaxize-se.

Acredito no ser humano

Título alternativo: A chave do sucesso
por Fernando Gurgel Filho
Sou um dos maiores defensores do ser humano.
Acredito em sua evolução, rumo a uma espiritualidade que transcende o meramente material, financeiro, patrimonial e político, dentro de um contexto em que essa transcendência seja determinante e envolva todos os atos do ser humano, em sua trajetória em busca de um nível superior de consciência e fraternidade. (Putz, hoje tô mais epilético, dialético e dispéptico do que nunca.)
Todo este besteirol acima é para falar da seriedade que representa o ser humano no ambiente terrestre e de como ele evolui em linha reta, sempre em direção ao solo, não sei se por força da gravidade ou por causa do peso da fraude que se perpetua.
Ora, apenas uma análise superficial do comportamento de nossos ancestrais nas rotinas do dia a dia, e já veremos o quão evoluídos já somos.
A maioria da nossa elite empresarial, política e intelectual, descende de comerciantes, fazendeiros, bancários, servidores públicos... Gente que foi como a gente e que nos criou e educou, enfatiza um grande empresário.
Gente que vendia quilos de 800 gramas, colocava água no leite, fazia pequenos gatos na rede elétrica para alimentar o forno da padaria e do restaurante, receitava falsos medicamentos para emagrecer, embelezar, dormir etc. A lista é enorme. Deve incluir, também, os que passavam rasteiras profissionais nos colegas, atropelavam o bode do vizinho nas rodovias e colocavam a carcaça na carroceria, deixavam seus sócios na miséria e apropriavam-se de aposentadorias dos pais...
Mas seus descendentes evoluíram muito. Estão a anos-luz dessas práticas criminosas. Hoje, estão cuidando de licitações, de almoxarifados de hospitais e órgãos públicos, são políticos e servidores públicos bem sucedidos, têm empresas de genialidade indiscutível que faturam milhões de reais, assim, do dia para a noite, cuidam de associações, igrejas e ONGs que os tornam milionários da noite para o dia etc. Eles se esforçaram muito na direção do aperfeiçoamento pessoal e alcançaram o segredo do sucesso: a Chave do Erário Público.
E a evolução não deve parar por aí, pois o mundo é o limite.
Por isso acredito tanto no ser humano.

A fotossíntese em insetos?

Afídeos podem ter um sistema rudimentar de aproveitamento da luz solar
Kathryn Lougheed, Nature, 17 de agosto, 2012
Pulgões da ervilha
A biologia dos pulgões (afídeos) é bizarra: as fêmeas podem nascer grávidas e, aos machos, pode faltar a boca, o que os leva a morrer não muito tempo depois do acasalamento. Em adição à lista de suas anomalias, um trabalho recém-publicado indica que eles podem também captar a luz solar e usar a energia para fins metabólicos.
Os pulgões são os únicos animais com a capacidade de sintetizar os pigmentos denominados carotenóides. Os demais devem obtê-los através da dieta. Mas todos dependem destes pigmentos para uma variedade de funções, tais como a manutenção de um sistema imunitário saudável e a produção de certas vitaminas (vitamina A).
Alain Robichon, entomologista  do Institut Sophia Agrobiotech, em Antipolis, França, e colaboradores sugerem que, no caso dos pulgões, estes pigmentos podem absorver a energia do sol e transferi-la para a maquinaria celular envolvida na produção de energia. PGCS

27 fevereiro, 2013

App para o pipi

Os aplicativos (abreviados em inglês para apps) para smartphones ameaçam os laboratórios de análises clínicas.
Urine numa fita e, depois de alguns segundos, fotografe-a com seu telefone celular.
Pronto! Está feito o diagnóstico. (*)
Se a doença for fatal, você tem outro aplicativo que escolhe a melhor funerária da região e que faz seu inventário na hora.
Nada como a modernidade, não é mesmo?
Nelson Cunha

BUZZ
(*) diabetes, infecção urinária, pré-eclâmpsia etc.

Poderá também gostar de:
Exames de vista pelo celular

Exercícios

RECOMENDADOS PARA PESSOAS ACIMA DOS 40
1. Comece de pé sobre uma superfície plana e confortável, onde você disponha de espaço suficiente em cada lado.
2. Com um saco de 2 kg de batatas em cada mão, estenda os braços para os lados e tente deixá-los nesta posição por um minuto. Depois relaxe.
3. Cada dia você vai descobrir que pode ficar nesta posição por um tempo maior. Depois de algumas semanas, passe a usar sacos de 5 kg de batatas em cada mão.
4. Adiante, experimente usar sacos de 10 kg de batatas e, até mesmo, sacos de 20 kg de batatas em cada mão, por um minuto inteiro.
(Eu já estou neste nível!)
5. Depois que você se sentir confiante por ter alcançado este nível, coloque uma batata em cada saco.

Gene, Bits and Pieces. Versão: PGCS

O lado negativo da evolução das espécies

Se, por um lado, a evolução tem feito surgir todas as espécies que existem na Terra, por outro, tem desfeito algumas grandes amizades.

26 fevereiro, 2013

Edital bem-humorado

por Marcelo Gurgel Carlos da Silva,
da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores - Seção do Ceará
Diante da divulgação de que a Secretaria da Cultura do Estado do Ceará - Secult-CE, em atendimento ao pleito formulado por humoristas locais ao Sr. Governador Cid Gomes, ultima o lançamento de um edital específico para a área de Humor, toma-se aqui a liberdade de propor a inclusão de obras literárias, desse jocoso gênero, entre os segmentos a serem abrangidos no edital em referência.
O Ceará é um grande celeiro de humoristas, que tanto abastece o consumo local, como serve de canteiro para exportação de produtos para outros estados, sendo que esses artistas, para que possam exibir os seus dotes, precisam de uma rede de produção, em que se incluem autores e redatores, sem os quais não serão gerados os espetáculos.
Mesmo considerando que a literatura, em sua diversidade de gêneros, está contemplada em outros editais da Secult-CE, a especificidade do humor torna-o bastante difícil ser cotejado com outros gêneros, para fins de avaliação e premiação, merecendo ser devidamente descolado desses, correndo em raia própria.
Vale destacar, ainda, que há muitos autores cearenses escrevendo textos de humor, o que pode ser comprovado pela existência de uma biblioteca particular, sob a custódia do Prof. Jader Soares, o conhecido humorista Zebrinha, cujo acervo supera a marca de mil títulos, com importante parcela das obras compostas por autores radicados no Ceará.
Muitos desses autores, no entanto, deparam-se com sérias dificuldades financeiras para publicar seus bem humorados escritos, à conta da carência de numerários, servindo de exemplo a falta de patrocínio, escudado em algum dispositivo legal, ou mesmo ancorado no interesse particular; essa insuficiência de fundos poderá, nalguns casos, causar distimias, aumentando o contingente de mau-humorados.
A abertura dessa nova linha de apoio teria forte guarida entre potenciais candidatos e se prestaria para emular o surgimento de novas vocações literárias, fomentando a cadeia produtiva do humor cearense, que tanto cativa o público nativo e os turistas que estão aqui de passagem, e, que, costumeiramente, inserem em suas visitas a assistência a shows de humor, decentes ou esculachados.
Aguarda-se a sensibilidade dos gestores da Cultura, acerca do assunto aqui tratado, pois a versatilidade dos atores pode ser limitada pela pouca oferta de bons e criativos textos de humor, em decorrência da falta de estímulo oficial.

Avisei

NÃO É FÁCIL PRENDER PISTORIUS

Um erro no cérebro

Este processo causou um tédio fatal e, portanto, será fechado definitivamente. Por favor, salve todos os pensamentos em andamento e reinicie o seu cérebro.


É uma das "mensagens de erro" do artista alemão Schneider Timm, vulgo Kong, dentre as que ele inventa para colar em cartazes de propaganda.

25 fevereiro, 2013

Normas para moscas

China irá tolerar 3 moscas por metro quadrado em banheiro público
Por norma recente do Ministério da Saúde da China, apenas 3 moscas por metro quadrado serão autorizadas a permanecer nos banheiros públicos do país. O que pode parecer uma medida autoritária trata-se, na verdade, de um certo abrandamento no rígido controle sanitário chinês. A norma do ano passado só permitia duas por metro quadrado.
Comentário
Por que os chineses usam o metro quadrado nessas normas?
Mosca voa, sabiam?
Metro quadrado só faz sentido para mosca que se atrapalha com vidraça, o que não é o caso.
Quem tem olho grande não dá palpite na China, conheço meu lugar, mas vamos de metro cúbico que é mais consentâneo.

Mosqueando...
Mosca na sopa, A entrevista da moscaUm relógio carnívoro e Tédio no trabalho.

Fast food da vida selvagem

E se os animais também comessem nas redes de alimentação rápida?
Tipo Subway, McDonald's, Bob's, Giraffas, Habib's, Burger King, Pizza Hut, como nós, seres humanos, com frequência o fazemos, o que haveria de errado com eles?
A julgar pelo que acontece às pessoas que abusam do fast food, coisas indesejáveis também lhes aconteceriam.
Este vídeo dá uma ideia.


Atando nós

Você sabe dar nós? Não?
BEM, NOSSOS BOLSOS SABEM.

Brincadeiras à parte, já existe um estudo científico que identifica 120 diferentes tipos de nós que acontecem dentro dos bolsos.
Em mais de 3.400 testes, os autores descobriram que a probabilidade de um nó se formar no interior de um bolso é incrivelmente alta.
E os nós se formam em questão de segundos!
Confira aqui para ficar sabendo mais, ou não (é um estudo com discussão complicada em que não faltam polinômios), a respeito do assunto.

24 fevereiro, 2013

Aula de fotografia - 9

pelo Prof. Fernando Gurgel Filho
Não basta ter uma máquina nas mãos para sair por aí tirando boas fotografias. A arte fotográfica exige o aprendizado de certos macetes.
Sobre a utilização do filtro, por exemplo.

Estátuas de Cristo


Provavelmente, a mais famosa estátua de Cristo no planeta, conhecida pelo tamanho e localização, é a estátua do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, Brasil (foto acima). Construída entre 1926 e 1931, ela tem sido inclusive a fonte de inspiração para diversas outras estátuas.
Se levado a pensar que ela é a maior estátua de Cristo no mundo, aí você se engana. O Cristo Redentor, que se eleva acima do Corcovado, com vista para o Rio, é na verdade o quarto maior desses monumentos.
Segundo a lista do site Kuriositas, o ranking se apresenta assim:
1.ª - Cristo de la Concordia, Cochabamba, Bolívia (com 34,2 metros)
2.ª - Pomnik Chrystusa Król (Cristo Rei), Świebodzin, Polônia (com 33 metros)
3.ª - Cristo, Vung Tau, Vietnam (com 32 metros)
4.ª - Cristo Redentor, Rio de Janeiro, Brasil (com 30,1 metros)
[...]
Observações
As alturas das estátuas excluem as dos respectivos pedestais, e a estátua polonesa passaria a ser a maior de todas, se medida juntamente com a coroa do Cristo Rei.

Slideshow Pegando o Redentor para Cristo

CDZA

Vídeo com trechos de 26 músicas emblemáticas dos últimos 98 anos compiladas e assoviadas pelos rapazes do Collective Cadenza.



Temos um passado

E...
Wilsamba, composição de Roberto Menescal, com Toots Tielemans e Banda. Nesta gravação, Tielemans alterna o assovio com o instrumento que o tornou célebre, a gaita de boca.

23 fevereiro, 2013

Quem nasceu para Facebook...


Esta foto do tórax tatuado de uma mulher  foi postada pelo estúdio canadense Custom Tattoo Design no Facebook. Por trás do desenho, está a história de uma mulher que fez mastectomia dupla (ou seja, retirou totalmente os dois seios) como tratamento de um câncer de mama. A foto, porém, foi banida da rede social por violar a política do site, que não autoriza nudez em suas páginas.
“O Facebook continua a remover a postagem por considerá-la ofensiva, em função da nudez. No entanto, nós achamos que essa mulher é forte e corajosa, então vamos publicar a imagem aqui de qualquer forma e pedimos o apoio de vocês. Por favor, curta e compartilhe para mostrar seu apoio a esta e a muitas outras mulheres que já perderam tanto em suas vidas”, diz o texto na página do estúdio Custom Tattoo Design.
Como eu ia dizendo...
Quem nasceu para Facebook não chega a Chestbook.

Duzentos e cinquenta mil hits

Hit (COMPUT) = visita a site.


Bem, o verbete hit tem outros significados não aplicáveis a este blogue.

CONSULTORIA. O uso da colher em um restaurante

Tradução: PGCS
Semana passada, eu fui com uns amigos a um novo restaurante e percebemos que o garçom que anotava nossos pedidos carregava uma colher no bolso de sua camisa, o que era meio estranho. Quando o auxiliar de garçom nos trouxe água e talheres, percebi que ele também carregava uma colher no bolso da camisa.
Olhei ao redor e vi que todos os funcionários do restaurante tinham colheres nos bolsos de suas camisas.
Quando nosso garçom retornou para nos servir o primeiro prato, perguntei-lhe:
- Porque a colher no bolso?
- Bem, ele disse, os proprietários do restaurante chamaram uma consultoria para melhorar os nossos procedimentos. Após vários meses de análises, eles concluíram que a colher é o talher que mais cai no chão. Isso significa uma frequência de aproximadamente 3 colheres por mesa por hora. Se o nosso pessoal estiver mais bem preparado, podemos reduzir o número de viagens à cozinha para buscar colheres limpas e isso significa uma redução em 15-homens-hora por turno.
Coincidentemente, derrubei minha colher e ele pôde substituí-la, de imediato, com a sua colher sobressalente.
- Irei buscar uma nova colher na próxima vez que for à cozinha, ao invés de ir especialmente até lá para essa tarefa, ele disse.
Fiquei muito impressionado. Aí, percebi que havia um barbante pendurado para fora do zíper de sua calça. Olhando em volta, vi que todos os garçons tinham um barbante similar para fora de suas calças.
Antes que nosso garçom se afastasse de nossa mesa, perguntei-lhe:
- Desculpe-me, mas pode me explicar porque você tem um barbante pendurado bem aí?
- Certamente, ele respondeu.
Aí, ele abaixou a voz e disse:
- Não são todos que observam isso. A empresa de consultoria - que lhe mencionei - também descobriu que podemos ganhar tempo no banheiro. Amarrando esse barbante, o senhor sabe onde, podemos puxá-lo sem encostar "nele" e isso elimina a necessidade de lavarmos as mãos, reduzindo o tempo gasto no lavatório em 76.39 %.
- E como é que guarda o dito cujo, após usá-lo, perguntei?
- Bem, ele sussurrou, eu não sei como meus colegas fazem, mas eu uso a colher...

22 fevereiro, 2013

O julgamento dos 7 erros

Erro 1: Considerar que o dinheiro do Fundo Visanet era público.
O dinheiro não era público; não pertencia ao Banco do Brasil (BB). Pertencia à empresa privada Visanet, controlada pela multinacional Visa Internacional, como comprovam os documentos.
Erro 2: Considerar que o Banco do Brasil colocava dinheiro na Visanet.
O BB nunca colocou dinheiro na Visanet. A multinacional Visa Internacional pagava pelas campanhas publicitárias realizadas por bancos brasileiros que vendessem a marca VISA.
Erro 3: Considerar que houve desvio de dinheiro e que as campanhas publicitárias não existiram.
Não houve desvio algum. Todas as campanhas publicitárias, com a marca VISA foram realizadas pelo BB, fiscalizadas e pagas pela Visanet. Toda a documentação pertinente encontra-se arquivada na Visanet e o STF teve acesso a ela.
Erro 4: Omitir, distorcer e falsear informações contidas em documentos.
A Procuradoria Geral da Republica falseou e omitiu informações de documentos produzidos na fase do inquérito para acusar pessoas injustamente. Exemplo: somente representantes autorizados expressamente pelo Banco do Brasil tinham acesso ao Fundo Visanet.
Erro 5: Desconsiderar e ocultar provas e documentos.
Documentos e provas produzidos na fase da ampla defesa, tais como regulamentos/contratos, pareceres jurídicos, auditorias, depoimentos prestados em juízo, foram desconsiderados e ocultados. Indícios, reportagens (em jornais, revistas, tvs), falsos testemunhos, relatórios preliminares da fase do inquérito foi o que prevaleceu para condenar.
Erro 6: Utilizar a “Teoria do Domínio Funcional do Fato” para condenar sem provas.
Bastaria ser “chefe” para ser acusado de “saber”. O próprio autor da Teoria desautorizou essa abordagem: “A posição hierárquica não fundamenta, sob nenhuma circunstância, o domínio do fato. O mero ter que saber não basta”.
Erro 7: Criar a falsa tese de que parlamentares foram pagos para aprovar leis.
Não existe prova alguma para sustentar esta tese. De qualquer forma, não faria sentido comprar votos de sete deputados, que já eram da base aliada, dentre 513 integrantes da Câmara Federal, quando 257 votos eram necessários para haver maioria simples.
"Réus foram julgados apenas em uma instância, descumprindo exigências da Constituição Federal, do Código de Processo Penal brasileiro e da Corte Interamericana de Direitos Humanos. O Supremo Tribunal Federal, ao negar o direito ao ‘duplo grau de jurisdição’, violou o Pacto de São José da Costa Rica do qual o Brasil é signatário. Houve magistrado que desempenhou duplo papel: de investigador e de juiz. Presidiu a fase de investigação e agiu como promotor de acusação sem a necessária isenção a um juiz cônscio de suas responsabilidades durante um julgamento." - Adriano Pilatti, advogado e docente na Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro
“Ingenuamente alguns vibram com a ideia de um messianismo moral advindo deste processo como se a corrupção e a correlata impunidade de cinco séculos no Brasil fosse assim redimida, como num passe de mágica. No lugar da sonhada redenção, periga-se alargar a sombra do Estado sobre o pátio da liberdade, com prejuízo muito maior do que seria a própria frustração que a impunidade carreia, pois mais importante do que a expiação dos culpados é a preservação dos valores e normas que escudam a inocência e sem os quais vive-se perenemente sob o signo da ameaça.” - Félix Soilbelman, advogado.
(texto em circulação na internet)

a.C.


Ernest X Ernestine

A mãe de Ernest sempre quis ter gêmeos, por isso, quando Ernest nasceu, 18 meses depois de sua irmã mais velha, ela decidiu que era tempo.
Para realizar as suas fantasias de gêmeos, ela começou a vestir Ernest com as roupas velhas de Marcelline, que eram roupas de menina, como vestidos brancos com laços cor de rosa e assim por diante. Logo, ela já estava comprando tudo em dobro para vestir os filhos (como idênticos vestidos rosa e chapéus floridos).
Para perpetuar a sua fantasia de filhas gêmeas, fez Marcelline voltar em um ano na escola para que ela e Ernest cursassem o mesmo grau juntos. Dizia aos estranhos que eram filhas gêmeas.  Ah, ela valorizava tanto a fantasia de Ernest menina que, às vezes, se referia a ele como "Ernestine".

Se você já se perguntou por que o escritor Ernest Hemingway deu tanta importância à masculinidade dele, espero que esta nota ajude a responder sua pergunta.

Adam Winer, autor de "How Dumb Are You?". In: Mental Floss

21 fevereiro, 2013

Fideísmo

O psicólogo estadunidense Michael Shermer dedica-se, há cerca de dez anos, ao que considera uma cruzada: em defesa do pensamento científico, ele combate superstições, crendices e mitos. Suas armas são palestras que faz pelos Estados Unidos, cursos no Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), participações em programas de televisão e de rádio e sete livros sobre o assunto.
Por que as pessoas veem a Virgem Maria em um sanduíche de queijo ou escutam letras demoníacas em "Stairway to Heaven"?
Michael Shermer (vídeo) adverte:
"Vivemos numa época de irracionalismo. Acreditar em tudo pode parecer inofensivo, mas não o é. Quem acredita nisso pode acreditar em qualquer coisa".
Fernando Gurgel Filho

Para ativar a legenda (em português) do vídeo clique CC:


Fideísmo é o desejo de acreditar contra a razão (credo quia absurdum, creio porque é absurdo). "É um sistema de filosofia ou uma atitude de espírito, que, negando o poder da razão humana de chegar à certeza, afirma que o ato fundamental do conhecimento humano consiste em um ato de fé, e o critério supremo da certeza é a autoridade. "

Hacker de araque

Se não tivesse o caso ido a julgamento passaria por uma invencionice.
Em 2008, um cidadão francês acessou  o Banco da França (Banque de France) através do Skype.
Sem identificá-lo, o sistema de segurança do banco permitiu o seu acesso com a senha... 123456.
Mas, não sabendo o que fazer, ele desligou o telefone e foi cuidar de seus negócios.
Descoberta a intrusão, o Banco da França paralisou seus serviços por 48 horas para checar o que tinha acontecido ao sistema. Imagino que, durante esse período, cabeças tenham rolado.
Só em 2010, é que a polícia francesa conseguiu identificar e localizar o tal "hacker". A demora foi causada por problemas enfrentados para receber os dados do intruso no Skype, cuja sede fica no "distante" Luxemburgo.
O fato é que o pobre homem foi preso e levado a julgamento, mas foi absolvido porque o tribunal não constatou nenhuma intenção malévola.

Entré par hasard sur un serveur de la Banque de France, Le Nouvel Observateur

Frase do dia
O corpo de um homem adulto é composto de 65% de água, 34% de café e 1% de senhas.

Água na boca

Apesar de amplamente percebida, não há um mecanismo fisiológico claro para a sensação conhecida como "água na boca'", dizem os pesquisadores Yovaan Ilangakoon e Guy Carpenter, nas páginas do Journal of Texture Studies (volume 42, número 3, páginas 212-216, junho de 2011).
A equipe, com base na Unidade de Pesquisa Salivar do Kings College London Dental Institute, realizou um conjunto de estudos experimentais em que cinco participantes não só manusearam e mastigaram alimentos como também olharam para fotos de pizza, cachorro-quente, curry, morangos, bolo, limão, carne assada, doces, frango assado e outras iguarias. Enquanto isso, eles tiveram as produções de saliva cuidadosamente recolhidas e quantificadas.
Os resultados desses estudos mostraram que, "ao contrário dos animais, e dos cães de Pavlov em particular, os seres humanos não são capazes de salivar apenas pensando em alimentos", o que pode parecer contra-intuitivo e até mesmo desanimador para gourmets, chefs e profissionais das agências de publicidade. (PGCS)

Museu Pavlov, Rússia.
Um dos cães usados por Pavlov em suas experiências.
Note-se que o recipiente utilizado para o armazenamento de saliva
está cirurgicamente implantado no maxilar do animal. WIKIPÉDIA

Bônus
Avalie-se se você é capaz, ou não, de salivar ao ver comestíveis e bebíveis, assistando a este vídeo que mostra a preparação de uma caipirinha brasileira:


Pensamento
"Se tem uma coisa que me dá água na boca, essa coisa é o copo." (Glauco)
Imagem: Salve o Bule

20 fevereiro, 2013

Curso rápido de economia

Um viajante chega a uma cidade e entra num pequeno hotel. Na recepção, entrega duas notas de R$100,00 e pede para ver um quarto.
Enquanto o viajante inspeciona os quartos, o gerente do hotel sai correndo com as duas notas de R$100,00 e vai até o açougue pagar suas dívidas com o açougueiro.
Este pega as duas notas e vai até um criador de suínos a quem, coincidentemente, também deve R$200,00 e quita a dívida.
O criador, por sua vez, pega também as duas notas e corre ao veterinário para liquidar uma dívida de... R$200,00.
O veterinário, com a duas notas em mãos, vai até a zona quitar a dívida com uma prostituta. Coincidentemente, a dívida era de R$200,00.
A prostituta sai com o dinheiro em direção ao hotel, lugar onde, às vezes, levava seus clientes e que ultimamente não havia pago pelas acomodações. Valor total da dívida: R$200,00. Ela avisa ao gerente que está pagando a conta e coloca as notas em cima do balcão.
Nesse momento, o viajante retorna à recepção, diz não ser o quarto o que esperava, pega as duas notas de volta, agradece e sai do hotel.
Ninguém ganhou ou gastou nenhum centavo, porém agora toda a cidade vive sem dívidas, com o crédito restaurado e começa a ver o futuro com confiança!

MORAL DA HISTÓRIA: NÃO QUEIRA ENTENDER ECONOMIA
(repassado por Germano Gurgel)

Economize ainda mais...

Alá te punirá!

O efeito Droste - 2



O EFEITO DROSTE - 1

19 fevereiro, 2013

Nos picos do tráfego

1. Há um fenômeno que ocorre nos picos do tráfego que desnorteia a mente. Quando você vê os carros completamente parados na pista em que você está... enquanto os carros da pista vizinha estão a fluir, normalmente.
2. Aí decide mudar de pista.
3. O fenômeno acontece.

Um jardim engarrafado

David Latimer, 80, plantou uma muda numa garrafa de dez galões, em 1960. Acrescentou um quarto de litro de água e, em seguida, selou a garrafa hermeticamente.
Depois, só tornou a abri-la em 1972 para uma segunda (e última) regada.
No interior da garrafa, cresce uma planta do gênero Tradescantia que sobrevive da reciclagem do ar, da água e dos nutrientes. Do exterior, o jardim de Latimer apenas recebe a luz solar, indispensável para o processo de fotossíntese. E há bactérias que decompõem as folhas que caem no solo do jardim. É um ecossistema autossuficiente em ar, água e nutrientes, portanto.


Verdade seja dita:
Este jardim, que David Latimer cultiva prosperamente há 53 anos, não tem tomado muito o tempo dele.

Acompanhar também: Uma experiência de longa duração.

Itapiúna - CE

Da Abecásia com amor

Em 1995, a Abecásia emitiu estes selos com as imagens de Groucho Marx e John Lennon, no lugar das tradicionais efígies de Karl Marx e Lênin.
Uma forma de ironizar o passado comunista do país.
Abecásia já foi um território da União Soviética, depois fez parte da Geórgia e da qual se declarou unilateralmente separada. A sua independência, porém, só é reconhecida pela Rússia e por mais quatro países.
Segundo Guillermo, de La Aldea Irreductible, não está claro se a Abecásia dispõe de um sistema postal próprio que possibilite usar estes selos.

18 fevereiro, 2013

Luto pela família Silva

Rubem Braga
A assistência foi chamada. Veio tinindo. Um homem estava deitado na calçada. Uma poça de sangue. A Assistência voltou vazia. O homem está morto. O cadáver foi removido para o necrotério. Na seção dos "Fatos Diversos" do Diário de Pernambuco, leio o nome do sujeito: João da Silva. Morava na Rua da Alegria. Morreu de hemoptise.
João da Silva - Neste momento em que seu corpo vai baixar à vala comum, nós, seus amigos e seus irmãos, vimos lhe prestar esta homenagem. Nós somos os Joões da silva. Nós somos os populares Joões da Silva. Moramos em várias casas e em várias cidades. Moramos principalmente na rua. Nós pertencemos, como você, à família Silva. Não é uma família ilustre; nós não temos avós na história. Muitos de nós usamos outros nomes, para disfarce. No fundo, somos os Silva. Quando o Brasil foi colonizado, nós éramos os degredados. Depois fomos os índios. Depois fomos os negros. Depois fomos os imigrantes, mestiços. Somos os Silva. Algumas pessoas importantes usaram e usam o nosso nome. É por engano. Os Silva somos nós. Não temos a mínima importância. Trabalhamos, andamos pelas ruas e morremos. Saímos da vala comum da vida para o mesmo local da morte. Às vezes, por modéstia, não usamos nosso nome de família. Usamos o sobrenome "de Tal". A família Silva e a família "de Tal" são a mesma família. E, para falar a verdade, uma família que não pode ser considerada boa família. Até as mulheres que não são de família pertencem à Silva.
João da Silva - nunca nenhum de nós esquecerá seu nome. Você não possuía sangue-azul. O sangue que saía de sua boca era vermelho - vermelhinho da silva. Sangue de nossa família. Nossa família, João, vai mal em política. Sempre por baixo. Nossa família, entretanto, é que trabalha para os homens importantes. A família Crespi, a família Matarazzo, a família Guinle, a família Rocha Miranda, a família Pereira Carneiro, todas essas famílias assim são sustentadas pela nossa família. Nós auxiliamos várias famílias importantes na América do Norte, na Inglaterra, na França, no Japão. A gente de nossa família trabalha nas plantações de mate, nos pastos, nas fazendas, nas usinas, nas praias, nas fábricas, nas minas, nos balcões, no mato, nas cozinhas, em todo lugar onde se trabalha. Nossa família quebra pedra, faz telha de barro, laça os bois, levanta os prédios, conduz os bondes, enrola o tapete do circo, enche os porões dos navios, conta o dinheiro dos Bancos, faz os jornais, serve no Exército e na Marinha. Nossa família é feito Maria Polaca: faz tudo.
Apesar disso, João da Silva, nós temos de enterrar você é mesmo na vala comum. Na vala comum da miséria. Na vala comum da glória, João da Silva. Porque nossa família um dia há de subir na política.

(BRAGA, Rubem. Luto da família Silva. In: Para gostar de ler. 4. Ed. São Paulo, Ática: 1984)

Poderá também gostar de ler
CARTA AO NENO OU A CONVENÇÃO DA FAMÍLIA SILVA

20/02/2013 - Fernando Gurgel disse...
As Chicas, ótimo grupo musical, cujas integrantes são oriundas de famílias de músicos(as), têm uma bela música sobre o Silva:

Apenas comigo?

Você tenta acessar o Google e... epa, está fora do ar? Antes de correr para o Twitter e anunciar a chegada do apocalipse, dê uma passada no Down For Everyone Or Just Me.
O nome do site é descritivo o bastante para se auto-explicar; mas para deixar claro, ele atua como um verificador do status de disponibilidade de sites. Acessando endereços por uma rota diferente da rota do seu computador, o site consegue apontar quando outro endereço está de fato no chão ou se se trata apenas de um problema com seu computador ou operadora. Claro, existe o remoto risco de um site estar inacessível do seu PC e dos servidores do serviço, mas as chances são bem menores do que se ele estivesse indisponível apenas no seu, certo?
Down For Everyone Or Just Me é uma app (do inglês application), nome abreviado de software aplicativo. App é um aplicativo que executa uma função específica em computadores ou dispositivos móveis, como smartphones, sendo voltados ao usuário final. É incapaz de ser executado fora de um sistema operacional, sendo desenvolvido na linguagem nativa ou compatível com a do sistema do dispositivo.
Não se sabe se por vaidade, por uma vontade incontrolável de arruinar boas experiências ou simplesmente pelo desejo inocente de melhorar, uma mania irritante dos desenvolvedores de software é “incluir recursos e funções” em novas versões. Software simples monotarefa? Raros.
O sempre genial Geek and Poke ironizou essa ideia na tirinha abaixo. Embora recorrente, felizmente ela não é regra. Na web ainda podemos encontrar belíssimos apps destinados a uma só tarefa.

Um mundo de homens

Quando a cineasta Ellen Cooperman, de Long Island, divorciou-se do marido, em 1975, ela mudou seu sobrenome para "Cooperperson" como uma forma de "refletir mais adequadamente o seu senso de igualdade humana".
A Corte de Justiça de Scileppi recusou-se a ratificar tal mudança, dizendo que "isso ocasionaria repercussões graves e indesejáveis, talvez em todo o país. Assim, uma pessoa com o nome 'Jackson' poderia tentar se tornar 'Jackchild', uma 'Manning' poderia preferir 'Peopling', e uma mulher chamada 'Carmen' poderia querer ser 'Carperson'. Seria verdadeiramente o reino do absurdo".
Destemida, ela recorreu da decisão de Scileppi e ganhou em 1978. E usa o sobrenome "Cooperperson" até hoje.

A Man's World, Futility Closet

17 fevereiro, 2013

Ode ao cachorro

Porque homens inteligentes têm cachorro ao invés de esposa
1. Quanto mais atrasado você chega, mais feliz seu cachorro fica em vê-lo.
2. Cachorro não liga se você o chama pelo nome de outro cachorro.
3. Cachorro gosta que você deixe coisas espalhadas pelo chão.
4. A mãe do cachorro nunca o visita.
5. Cachorro aceita que você aumente a voz para argumentar.
6. Você nunca precisa esperar por um cachorro; ele está pronto para sair 24 horas por dia.
7. Cachorro acha engraçado quando você está bêbado.
8. Cachorro gosta de sair para pescar e ficar a seu lado enquanto você assiste ao futebol.
9. Um cachorro nunca vai acordá-lo de madrugada para perguntar: “Se eu morrer, você vai ter outro cachorro?”
10. Se o cachorro tem filhos, você pode anunciar no jornal e doá-los a outras pessoas.
11. O cachorro vai deixar você colocar uma coleira nele sem chamá-lo de pervertido.
12. Se o cachorro sente o cheiro de outro cachorro em você, ele não faz drama nem escândalo. Ele acha interessante.
13. Cachorro gosta de passear no banco de trás do carro.
E por último, mas certamente não menos importante:
14. Se um cachorro vai embora, ele não leva a metade de suas coisas.


Para confirmar que tudo o que foi dito acima é verdade faça o seguinte teste:
Tranque sua mulher e o seu cachorro no porta-malas do carro. Meia hora depois, abra o porta-malas e veja quem está feliz em vê-lo.

Fontes: minilua.com, falabicho.org, machosderespeito.com.br etc.

Sem mentir

Um advogado tinha 12 filhos e precisava sair da casa onde morava e alugar outra.
Mas não conseguia alugar outro imóvel por causa da grande quantidade de crianças.
Quando ele dizia que tinha 12 filhos, não queriam alugar a ele porque sabiam que a criançada iria destruir a casa.
Ele não queria dizer que não tinha filhos, não podia mentir, afinal os advogados não sabem mentir.
Estava ficando desesperado, pois o prazo para se mudar já estava se esgotando.
Daí teve uma ideia: mandou a mulher ir passear no cemitério com 11 filhos.
Pegou o filho que sobrou e foi ver casas com o agente de uma imobiliária.
Gostou de uma, e o agente lhe perguntou quantos filhos ele tinha.
Respondeu que tinha 12.
Daí o agente perguntou: onde estão os outros?!
E ele respondeu, com um ar muito triste: “Estão no cemitério, junto com a mãe deles”.
E foi assim que ele conseguiu alugar uma casa sem mentir.

Não é necessário mentir, basta escolher as palavras certas.

Luiz Souza, Recanto das Letras

Óculos de ouvido

para Nelson Cunha
Assim como os óculos ajudam a ver melhor, os óculos de ouvido podem ajudá-lo a ouvir melhor.
Veja.
Aliás, ouça:



Blogóptica
Óculos, No melhor dos mundos possíveis, Precisando de óculos, Exames de vista pelo celular, A estupidez de óculos, GOOGLE. Projeto óculos, Óculos autoajustáveis e Exames de vista.

16 fevereiro, 2013

O elevador expresso

Da série: VIVENDO EM CONDOMÍNIO
Aperte o botão que fecha a porta do elevador.
Com a porta fechada, continue apertando o botão e agora passe a pressionar o botão que corresponde ao andar que você deseja ir.
Quando o elevador começar a se mover, então solte os botões pressionados.
Este método permite-lhe ir direto a um determinado andar - sem paradas intermediárias.
É usado pela polícia quando precisa ir rapidamente a um andar.
Funciona em qualquer elevador.

N. do E.
O método encontra-se sendo testado nos elevadores - social e de serviço - da sede de EntreMentes para termos certeza de que não se trata de uma "trollagem". O fato de estar sendo aqui publicado, como postagem da série VIVENDO EM CONDOMÍNIO, não significa já se ter chegado à conclusão de que o método funciona.

Meteorito na Rússia

MASHABLE.COM
O meteorito que atingiu os Urais, Rússia, ferindo pessoas e causando danos materiais, também provocou reações na internet.
Estas reações - memes, principalmente - começaram a acontecer antes que circulasse novamente aquela pergunta de sempre:
"Onde está Bruce Willis quando a gente mais precisa dele?"
19/02/2013 - Atualizando...
Como as rochas espaciais são classificadas:
Cometa - um pedaço de gelo e rocha oriundo de fora do sistema solar.
Asteroide - uma rocha em órbita, geralmente entre Marte e Júpiter.
Meteoro - quando um pedaço de rocha entra na atmosfera e acende um rastro de luz (estrela cadente).
Meteorito - quando um meteoro não é destruído completamente na atmosfera e um ou mais fragmentos caem sobre a superfície terrestre.
Meteoroide - maior do que um grão de areia, mas apenas um pequeno asteroide. Se atinge a Terra é chamado de meteorito.
Poeira cósmica - para tamanhos logo abaixo do meteoroide.

Não emplacou

Inventado por não sei quem... no ano de não sei quando... em não sei onde... eu não sei por que razão este veículo conceito, o CROCOMÓVEL, não emplacou.

15 fevereiro, 2013

O mico do carnaval

247 – Quem apostou em JB como o grande nome do Carnaval de 2013 tinha tudo para ganhar, mas faltou combinar com os foliões. Das estimadas 200 mil máscaras do midiático presidente do STF, confeccionadas por uma empresa especializada, as vendas na ponta do consumidor não deram certo – e as primeiras contas são de apenas 300 unidades vendidas. O maior fracasso foi registrado no carnaval do Rio de Janeiro, onde o personagem simplesmente não apareceu entre os foliões – tanto a face de plástico como o próprio JB em pessoa.


Só mesmo em Olinda, onde um boneco gigante com a sua imagem desfilou pelas ruas, o presidente presidenciável foi lembrado. E, mesmo assim, sem provocar grandes emoções.
O fiasco no carnaval pode significar um presidenciável a menos em 2014?
Rodapost
"O ministro vive agora o sonho da inclusão plena, do poder de fato, da capacidade de fazer valer a sua vontade. Vive o sonho da aceitação total e do consenso pátrio, pois foi transformado pela mídia em um semideus, que “brandindo o cajado da lei, pune os poderosos”.
Não há como saber se a maximização do sonho do ministro JB é entrar para a história como um juiz implacável, como o mais duro presidente do STF ou como o primeiro presidente da República negro, como já alardeiam, nas redes sociais e conversas informais, alguns ingênuos, apressados e “desideologizados” militantes do movimento negro.
O fato é que o seu sonho é curto e a duração não ultrapassará a quantidade de tempo que as elites considerarem necessário para desconstruir um governo e um ex-presidente que lhes incomoda profundamente." - Ramatis Jacino (link)

Cabeça de Batata


Quem não conhece o Sr. Cabeça de Batata, personagem rabugento da trilogia Toy Story?
Mas muita gente esquece que antes de ficar famoso pelo filme da Pixar, o Sr. Cabeça de Batata já era um brinquedo muito famoso. Inventado e distribuído por Georde Lerner em 1949, foi manufaturado e lançado no mercado pela primeira vez em 1952, através da empresa Hasbro.
E a Hasbro continua trabalhando em cima de seu velho brinquedo, criando cada vez mais novas formas de apresentação.

Correntes e maldições

As bibliotecas da época medieval criaram engenhosos métodos para que os livros pudessem ser lidos sem ser roubados Eram métodos que, de alguma forma, dissuadiam os ladrões de seu "animus furtandi".
Encontrei a descrição de dois deles em La Aldea Irreductible, num artigo de Guillermo: ¡Leed, leed, pero no os llevéis los libros!

1 - Livros com correntes
Umas das extremidades da corrente se fixava na capa de cada livro, a outra, numa barra existente na parte inferior de cada prateleira. Permitia que o livro fosse conduzido a uma mesa destinada à leitura, mas não que fosse levado da biblioteca.


2 - Maldições
Como esta que foi utilizada durante séculos no Mosteiro de São Pedro, em Barcelona:
“Para aquel que robe un libro de la biblioteca haz que se convierta en una serpiente en su mano, y que lo desgarre en pedazos.Haz que sea atacado de parálisis, y que todos sus miembros exploten. Haz que languidezca en dolor, pidiendo a gritos piedad, y haz que no haya final para su agonía, hasta que se hunda en solución.Haz que los gusanos del libro royan sus entrañas, en advertencia del gusano que no muere, y cuando vaya a su castigo final, haz que las llamas del infierno lo consuman para siempre. Amén.”
Qual método era mais efetivo?

14 fevereiro, 2013

Comentários na internet

Na internet, muita gente escreve insultos no anonimato. O que o senhor pensa disso?
1. Parafraseio Riemer no livro sobre Goethe:
Um adversário que mostra a sua cara abertamente é uma pessoa honrada, moderada, com a qual é possível se entender, chegar a um acordo, a uma reconciliação. Em compensação, um adversário escondido é um patife covarde e infame, que não tem coragem de assumir seus pensamentos, portanto alguém que não defende sua opinião, mas se interessa apenas pelo prazer secreto que sente em descarregar sua ira sem ser conhecido e nem sofrer retaliações. (apud Paulo Nogueira)
2. Enfatizo Chico no YouTube:

Fones de ouvido

Sem alto-falante?
Se você puser fones de ouvido em suas narinas e abrir bem a boca...


... obterá um - instantaneamente!

Esta é de corredor de hospital. Um médico, numa roda de colegas, assegurava a existência de um aparelho capaz de dispensar a canseira dos estudos. Isso lá nos Estados Unidos. Onde o sujeito, durante as horas que estivesse a dormir, poderia receber do prodigioso aparelho toda a sorte de informação. Do assunto que quisesse e escolhesse, ao se conectar no equipamento.
O esforço mnemônico, por conta desse invento, passava a ser coisa do passado, meu irmão. Bastava o usuário do aparelho, através de hot dogs colocados nos ouvidos, blá, blá, blá...
É claro que se tratava de um "cochilo" do contador de novidades. essa história de hot dogs nos ouvidos... Mas que ficou gozado, ficou. Principalmente porque deu margem a outro acontecimento, se bem que na base da adesão.
Alguém, assim que a roda se desfez, convidar os demais a ir à cantina. Para comer uns headphones. PGCS

O NOME DA COISA, Preblog

Santa Coerência

VISTA-SE DE ACORDO COM O TRABALHO...
... QUE VOCÊ GOSTARIA DE TER.

13 fevereiro, 2013

Plutão é bom de lua

Plutão pode não ser mais um planeta, mas tem luas. Na verdade, graças a recentes imagens obtidas pelo Telescópio Espacial Hubble, sabe-se agora que o planeta (ooops, ato falho) tem mais duas luas do que se pensava anteriormente.
Além das três que eram conhecidas - Caronte, Hidra e Nix - Plutão tem outras duas luas, provisoriamente chamadas de P4 e P5.

Neatorama

Agora, você começa a participar do divertimento de nomeá-las.
A equipe de astrônomos do Instituto SETI, em Mountain View, Califórnia, que fez a descoberta, irá selecionar dois nomes com base no resultado de uma votação.
Aumenta a chance, se você votar em um nome grego associado a Hades. Do submundo mitológico, portanto.

Xadrez para diferentes categorias

-

Em tempo: 12 variantes bizarras de xadrez, Neatorama

Em Xadrez Canibal (a 10.ª variante), uma peça que captura outra adquire as habilidades motoras da peça capturada. E, provavelmente, o jogador vitorioso é obrigado a comer o adversário no final da partida.

Pela blogosfera - 46

Ontem (12), às 11h27, a postagem "O português, essencialmente", do blog EntreMentes, foi republicada no Luis Nassif Online. Cerca de 10 horas após, encontrava-se em 6.º lugar em número de visualizações e 2.º lugar em número de comentários (88), dentre as 44 postagens inseridas no dia.

Brasil, de novo?

Fernando Gurgel - 12/02/2013
- Brasil, de novo??? Vou não!
- Véi, pro bem de todos, a grana tá minguando. Lá o pessoal arrecada muito. Só a Igreja Universal arrecada mais que o Estado.
- Nam, nam, nim ,nam, NÃO.
- Cê tem que ir. O cargo exige e as finanças imploram. Ou vai, ou vai!
- Cês num tão inteindeindo. Repito: nam, nam, nim ,nam, NÃO. Aguentar o calor, escola de samba, praia e aquelas bundas todas, todas.. Tudo bem. Mas eles querem milagres, me levam pra favelas, pra estádio de futebol - a FIFA nos manda alguma coisa do que arrecada? heim, heim? - e ainda tenho que falar o que neim eu einteindo, neim eles: português.
- Arranja outro programa de índio, pois esse neim índio quer. Que tal Vale Nevado? Disneyworld? Compras em Maiame? Moulin Rouge?
- Num pega bem. Tem que ir pro sacrifício. Ou vai, ou vai!
- Num vou! Renuncio no carnaval. O pessoal num vai einteinder nada mesmo, pois tá tudo bebum. Quando acordarem já é quarta-feira e Inês é morta. Auf wiedersehen, tchau, bye bye, arivederci, au revoir, adios, adeus...
----------------------------------------------------------------------------------------------------
Concertos
O Clube do Choro de Brasília apresenta, nos dias 15 e 16 de Fevereiro, um concerto com a Orquestra JK, formada por 18 músicos.
Formada em 2010, a Orquestra JK vem acumulando em seu currículo apresentações e shows como o Musical Rei David, em meados de 2012.
Com um elenco de 54 profissionais entre músicos, atores e coristas, o espetáculo teve casa cheia em suas 10 apresentações para o público brasiliense, no anfiteatro da UNB.
Integram a Orquestra JK músicos da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claúdio Santoro, das bandas do Corpo de Bombeiros e Policia Militar, Policia Civil, Professores da Escola de Música e ainda músicos de diversos segmentos musicais da cidade.
Data: 15 (sexta-feira)e 16 (sábado) de fevereiro
Hora: 21h.
Local: Clube do Choro de Brasília - Eixo Monumental (entre a Funarte e o Centro de Convenções)
Ingressos: R$ 10,00 (meia) e R$20,00 (inteira)
Pontos de Venda: Clube do Choro de Brasília – SDC BLOCO “G” ou através do site: www.clubedochoro.com.br
FGF

12 fevereiro, 2013

1 WOLVERINE = 2 ...


Ver também: 1 HULK = 2 ATLAS

O milagre do elevador

Um menino da roça e seu pai entraram em um shopping pela primeira vez. Eles ficaram impressionados com quase tudo o que viram, mas especialmente com duas paredes prateadas que abriam e fechavam.
O menino perguntou: "O que é isto, pai?"
O pai (que nunca tinha visto um elevador) respondeu: "Filho, eu nunca vi nada parecido em minha vida, eu não sei o que é."
Enquanto os dois viam "aquilo" com perplexidade, uma senhora idosa, gorda, em uma cadeira de rodas, chegou perto das portas e apertou um botão.
As portas se abriram, a senhora rolou entre elas e entrou em um quarto pequeno. As portas se fecharam e o menino e seu pai observaram que, acima delas, acendiam números sequencialmente.
Ficaram a assistir, até que apareceu o último número... e, em seguida, esses números passaram a acender na ordem inversa.
Finalmente, as portas se abriram novamente e uma linda mulher, de mais ou menos 24 anos, saiu do quartinho.
E o pai eufórico, sem tirar os olhos da moça, disse a seu filho: "Vá buscar sua mãe."
(piada da internet repassada por Nilo Mendonça)

Poderá também gostar de ver:
A beldade e o ascensorista, A flor do aborrecimento, Estresse e gravidade, Esperando o elevador, A Recriação de Adão e O lar singular de Jorge George.

A renúncia do Papa

O Papa Bento XVI vai renunciar ao pontificado em 28 de fevereiro.
Em comunicado oficial, Joseph Ratzinger, que tem 85 anos, afirmou que vai deixar a liderança da Igreja Católica Apostólica Romana  por "não ter mais forças" para exercer as obrigações do cargo.
Acreditais que o motivo é unicamente o que ele declarou?
Em verdade, em verdade vos digo: há outro motivo...

VIA CRUCIS

... o vento. Em conluio com a mantellina (a capa que o Papa usa sobre os ombros) e, eventualmente, com o zucchetto (o solidéu). VIA

Poderá também gostar de:
A origem dos ventos, O vento pontual e A Praça e o Vento.

11 fevereiro, 2013

A máquina de Rube Goldberg - 2

"OK Go é melhor!"
Com estas palavras, Igor Eliezer manda esquecer o incrível comercial da Honda que inseri na postagem A máquina de Rube Goldberg. Eis o videoclipe que ajuda a esquecer:



O leitor é o juiz, mas eu já mudei de causa.

20/02/2013 - Atualizando...
Eu adorei esta:


Dali Ironicus

  • Se alguém age como se fosse um gênio, acaba sendo um.
  • Se o gênio é pai, o filho sai medíocre, daí porque nunca quis ter um filho.
  • Gosto de publicidade, mas ela também gosta de mim.
  • Bem, de acordo com o meu nome, salvei a arte moderna.
  • A única diferença entre um louco e eu é que eu não sou louco.
  • O surrealismo sou eu.
  • A vida seria impossível se houvesse no mundo vinte ou trinta Dalís, mas isso jamais acontecerá.
  • Devemos acabar com tudo que lembre bons sentimentos e sentimentos humanitários.
  • Fiquei muito contente com o fuzilamento de Lorca, pois sempre que um dos meus amigos morre tenho a impressão de que fui que o matou ou que ele foi morto por minha causa.
  • Amo os amores e amo Gala, minha única mulher e amante, foi com ela que perdi a virgindade aos 25 anos.
  • Jamais irei ao Brasil ou à América, pois além de ter medo de febre amarela, malária, cobra e índio, tenho horror a ditaduras militares.
  • Detesto a burguesia, pois a sociedade de consumo só fabrica imbecis, mas por outro lado detesto também o comunismo.
  • Jamais tomei drogas porque eu sou a própria droga, sou alucinógeno, provoco alucinações nas pessoas.
  • Ninguém pode entender minha arte se eu mesmo não a entendo.
  • Mostrar corpo nu não é erótico, o meu erotismo é mais profundo, muito mais cortês.
  • Tenho medo da morte, mas tenho certeza que saberei enganá-la na hora.
  • Sempre digo para Gala: Se você morrer antes de mim, gostaria de devorá-la.
  • Quando Dalí morrer, Dalí não estará mortto, Dalí é universal e será conhecido entre os planetas daqui a bilhões de anos.
  • Antes eu era divino, agora depois da doença, sou superdivino.
  • A vida deve ser uma festa contínua.
  • Eu como pintor sou um artista medíocre.
  • Quando me comparam a um Velasquez sou uma catástrofe artística, mas quando olho para os meus melhores contemporâneos, sou o melhor.
  • Sou um porco e o símbolo da perfeição é o porco.
  • Artistas são como trufas, que brotam em alguns lugares e em outros não.
  • Se algum dia eu morrer, o que não é certo, espero que as pessoas digam que Dalí morreu, mas não totalmente.
  • Sou um gênio e os gênios não morrem.
Dalí e daqui
Com sete mulheres nuas, O voto de riqueza de Salvador Dalí e Dali Atomicus

Pulando o Carnaval

Vi isto no Jardim das Garrafas Digitais:


O salto à distância é grande. Mas o risco de torcer o tornozelo é inferior ao de saçaricar.

10 fevereiro, 2013

Kama Sutra Lap

Kama Sutra é um antigo texto indiano sobre o comportamento sexual humano. Lap é quando o objeto do desejo (sexual) é um laptop.


O termo laptop deriva da aglutinação de duas palavras inglesas: lap (colo) + top (em cima). Em cima do colo têm tudo a ver com Kama Sutra.

Música "Novo Eros"

Carpe diem

"Carpe diem quam minimum credula postero."
Literalmente, esta frase significa: "Colhe o dia presente e sê o menos confiante possível no futuro”. Ela foi tirada de versos latinos do poeta Horácio, interessado no epicurismo e no estoicismo ( nas suas Odes, I, 11, 8 “A Leuconoe”). Ela resume o poema que a precede e no qual Horácio busca persuadir Leuconoe a aproveitar o momento presente e dele retirar todas as suas alegrias, sem se inquietar nem com o dia nem com a hora de sua morte.
Tornado célebre junto ao grande público desde a antiguidade, o excerto Carpe diem é objeto de uma má interpretação: “Aproveita o dia presente” (quando as duas palavras significam “colhe o dia”), é compreendido como uma incitação ao mais forte hedonismo, talvez o mais cego, ele perde toda relação com o texto original que, ao contrário, incita a bem saborear o presente (sem porém recusar toda e qualquer disciplina de vida), na ideia de que o futuro é incerto e que tudo é destinado a desaparecer.
Trata-se, portanto, de um hedonismo de ascese, uma busca de prazer ordenado, racional, que deve evitar todo desprazer e toda supremacia do prazer. É um hedonismo à minima: é um epicurismo (Horácio fazia parte dos epicuristas da era romana).
No filme "A Sociedade dos Poetas Mortos", O personagem de Robin Williams, Professor Keating, utiliza-a assim:
"Mas se você escutar bem de perto, você pode ouvi-los sussurar o seu legado. Vá em frente, abaixe-se. Escute, está ouvindo? - Carpe - ouve? - Carpe, carpe diem, colham o dia garotos, tornem extraordinárias as suas vidas."
Nesta cena do filme o Prof. Keating está em frente a uma galeria de fotos de ex-alunos que formaram na tradicional escola Welton, ele pede para que os alunos se aproximem da galeria para ouvirem o espirito de seus predecessores a dizer: "carpe diem".
Também no filme "Poseidon", o personagem de Richard Dreyfuss, O arquiteto Richard Nelson, utiliza a palavra pedindo para que seus colegas sentados em uma mesa aproveitem o momento e esqueçam seus problemas.

Carpe scrotum
GRAB LIFE BY THE BALLS = AGARRE A VIDA PELOS TESTÍCULOS


No sentido prático: COMO MANTER UMA TESTEMUNHA DE JEOVÁ À DISTÂNCIA

Bomba de bicicleta

No estranho mundo de Max é possível fazer muita coisa com uma bomba de bicicleta.


Corrijo: era possível.

09 fevereiro, 2013

Quem não é?

Luís Fernando Veríssimo, lembrando-se de um texto que escreveu, certa vez, sobre a visita de uma comissão a um manicômio:
A comissão é recebida por uma recepcionista, que passa a dar instruções desencontradas sobre como chegar ao gabinete do diretor — “Entrem por aquele corredor marchando de costas e cantando a Marselhesa” — até que vem um médico buscá-la, explicando que se trata de uma louca que pensa que é recepcionista. Mas o médico não é médico, também é um louco passando por médico, e que é levado por um segurança. Que não é um segurança, é outro louco que declara ser sobrinho-neto do Hitler, e é levado por um enfermeiro para o seu quarto. Mas o enfermeiro também não é enfermeiro, é um louco que etc, etc. A comissão finalmente chega ao gabinete do diretor — ou alguém que pode ser o diretor ou um louco que se passa pelo diretor. Como saber se é o diretor mesmo?
— Não há como saber — diz o possivel diretor. — Nem eu sei. Mas temos que supor que eu sou o diretor e não outro louco. Senão isto aqui vira um caos!

A nuvem do sambódromo

Marcelo Tas colocou os sambas-enredo de cinco escolas do carnaval do Rio de Janeiro - 2013 (Salgueiro, Mangueira, Portela, Beija-Flor e Unidos da Tijuca) numa nuvem de hashtags para visualizar melhor quais as palavras mais usadas pelos compositores.
Olha o resultado aí, gente:
Blog do Tas

Manuela, a descupinizadora

Quando a família Almeida estava botando a tralha para fora de casa, não tinha nenhuma razão para acreditar que, ao mesmo tempo, estivesse para se descartar de um animal de estimação: Manuela, que andava desaparecida há uns 30 anos.
Aconteceu esse fato em Realengo, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.
Manuela levava uma vida "normal" de jabuti. Acordava, passeava pelo jardim, comia frutos e folhas e circulava pela casa. Um belo dia, a jabota (como também é designada a fêmea do jabuti) tomou sumiço.
Logo, logo os Almeida deram pela falta do animal. "Eu achei que ela tinha fugido, porque o pedreiro que fazia uma obra em casa deixou o portão aberto”, disse a dona da jabuti, Sueli de Almeida.
A família perguntou pela vizinhança sobre o paradeiro dela. Nem sinal. Até que Manuela foi esquecida.
No início deste ano, o patriarca da família, Leonel Almeida, morreu. Ele tinha a mania de acumular equipamentos eletrônicos e outros objetos dentro de casa. Esse hábito era tão arraigado que ele chegou a encher um quarto e o segundo andar da residência só com esses bagulhos. “Tudo que ele achasse na rua, ele pegava e trazia para casa. Pensando em consertar ou, então, em retirar alguma peça que ainda funcionasse. E, assim, foi acumulando tantas coisas”.
Após a morte de Leonel, a família começou a desobstruir as áreas intransitáveis da casa. Nisso, a grande surpresa: descobriu-se que Manuela estava viva, abrigada numa velha caixa de som.
Mas como a jabota conseguiu viver, durante tantos anos, dentro de um quarto que só tinha equipamentos eletrônicos?
Os jabutis são animais resistentes e conseguem ficar longos tempos sem comer. No caso de Manuela, a família acha que ela sobreviveu graças a uma exclusiva dieta de cupins.

Fonte: G1

08 fevereiro, 2013

A molécula do álcool

Segundo a molécula, uma festa sem a participação dela não tem graça.


Moléculas divertidas

Para que servem os inventos?

WUMO
Ilustra um sentimento generalizado com a Ciência e a Tecnologia: se não é imediatamente útil para nós, é inútil.
N. do E.
O quebra-nozes explora a vantagem mecânica do princípio de Arquimedes para a alavanca (uma das seis "máquinas simples" identificadas pelos cientistas renacentistas). Nesta forma de alavanca, o pivô situa-se na extremidade. É um invento que foi patenteado em 1913 (há cem anos, portanto).
Leitura referencial
INVENTANDO COISAS...

O português, essencialmente

"Language X is essentially language Y under conditions Z"
Em As explicações essencialistas John Cowan coleciona 1009 conceitos de como as línguas são definidas por pessoas de outras línguas. Dentre as 34 entradas que já existem na página para o português, eu selecionei as seguintes:
O português é, essencialmente, o espanhol ruim, resmungado.
- Eugene Holman
O português é, essencialmente, o espanhol falado através de dentaduras mal ajustadas.
- Roger Mills
O português é, essencialmente, a língua falada por galegos que decidiram ter um país próprio e independente.
- Ivan Amaya C.
O português é, essencialmente, o espanhol falado enquanto se come uma batata quente.
- Mike Taylor
O português é, essencialmente, o dinamarquês posando como uma língua românica.
- Benct Philip Jonsson
O português brasileiro é, essencialmente, o latim sem consoantes.
- Paulo Rónai (via Luís Henrique)
O português é, essencialmente, o português brasileiro sem vogais.
- Luís Henrique
O português é, essencialmente, o espanhol falado por um russo.
- Peter Clark
O português açoriano é, essencialmente, o português continental falado com os lábios franzidos.
- Ilvi
O português brasileiro é, essencialmente, o espanhol falado por portuguesas gostosas e com ritmo.
- Javier de la Rosa
O português é, essencialmente, um tipo de linguagem de contato com o espanhol e ... mais espanhol!
- Maria
O português é, essencialmente, o espanhol falado por um francês bêbado.
- Vacapinta
O português brasileiro é, essencialmente, o espanhol sem ossos.
- Carlos Quevedo
O português é, essencialmente, um mau latim que os espanhóis não conseguem entender.
- Humberto Ribeiro
O português é, essencialmente, o italiano falado por alguém sob efeito de sedativos.
- Ken Westmoreland
O português brasileiro é, essencialmente, o português em ritmo de bossa.
- Ivan Amaya C.
O português é, essencialmente, o espanhol que tem vergonha de seu património, de modo que se faz passar por uma língua eslava.
- Bill Van
O português é, essencialmente, um dialeto do espanhol que tem um exército e uma marinha.
- Leonardo Boiko
O português é, essencialmente, o espanhol que tem sido deixado de fora, na chuva, a noite toda.
- Paul Clarke

Poderá também gostar de: "É grego para mim".

Comentário
Caro Gurgel,
Divertidíssimo. Parabéns.
Enfim, simplesmente excelente (mas se pensas que este meu horripilante eco em "ente" é uma tentativa de assassinar a língua-mãe, atentai para o brutal "línguocídio" cometido, ainda que não intencional individualmente, pelo conluio matricida da dupla Paulo Rónai (via Luís Henrique) e Luís Henrique, que emudece neogalegos e baianos, castrando definitivamente nossos falares e escreveres em Portugal, Brasil, Cabo Verde, São Tomé, Bissau, Angola, Moçambique, além de uma meia dúzia de dois ou três bravos que resistem em Goa, Macau, Timor etc. e milhões de todos nós mundo afora, enterrando de uma vez por todas e matematicamente a nossa amada última (e desde agora brevíssima) flor do Lácio.
Vejamos:
"O português brasileiro é, essencialmente, o latim sem consoantes." - Paulo Rónai (via Luís Henrique)
"O português é, essencialmente, o português brasileiro sem vogais." - Luís Henrique
Donde:
O português é o latim sem vogais nem consoantes. Só nos restaram os acentos. Aliás, latim não tem acentos. Estamos incomunicáveis.
É assim, então, que nada me resta também senão, desesperado e comovido, iludir-me com a mal escrita tentativa de uma ínfima sobrevida...
Como segue:
- O português é rascunho ainda de uma nova indígena poesia sendo e a ser escrita, ilegível para cultas e remortas civilizações que, ocupadas de passados de tantas glórias, não decifram as páginas em branco do porvir (ou por vir?)...
É por certo meio apelativo... Mas dado o desespero emudecedor da situação...
Grande abraço, muito obrigado, e que não sejam estas as nossas derradeiras palavras.
(tentando sobreviver ao acidental atentado "linguocida" da dupla Luís Henrique e Paulo Rónai)
Resposta - Paulo Rónai, em "Não Perca o seu Latim", marca com a braquia (˘) as palavras latinas em que a penúltima sílaba é breve, para indicar que estão acentuadas na antepenúltima, e, mais raramente, com o mácron (¯), especialmente no fim de algumas palavras, para indicar a sílaba longa. Inexistindo no português os tais sinais diacríticos, isso só vem a agravar a situação de uma língua que, segundo ele e Luis Henrique, ao cabo de tudo e notadamente em Portugal, ficou só com acentos. Grande abraço. PGCS

07 fevereiro, 2013

A máquina de Rube Goldberg

O caricaturista Rube Goldberg se tornou conhecido por retratar dispositivos que realizam tarefas simples de formas complicadas, geralmente por uma reação em cadeia. No exemplo abaixo, vemos "o guardanapo auto-operacional (ou de funcionamento automático) do Professor Butts", que mais tarde foi reimpresso no livro Rube Goldberg's inventions!, compilado por Maynard Frank Wolfe a partir do Rube Goldberg Archives.


Esse "guardanapo de funcionamento automático" é ativado quando a colher de sopa (A) é elevada até a boca, puxando a corda (B) e, assim, repuxando a concha (C), que lança o biscoito (D) para o papagaio (E). Ao saltar para pegar o biscoito, o papagaio faz com que a vara (F) se incline, lançando sementes (G) no balde (H). O peso extra no balde puxa o cabo (I), que abre e acende o charuto (J), acionando o foguete (K) que faz a foice (L) cortar a corda (M), possibilitando que o pêndulo - com um guardanapo anexo - balance para limpar o queixo do Professor Butts.

Vídeo
Este é um dos melhores vídeos a que já assisti. Criado há quase dez, ainda é absolutamente um clássico. Como as redes sociais não existiam, à época, não virou por isso um viral. Mas era incansavelmente "e-mailed".
Trata-se de um comercial da Honda. O vídeo mostra as várias partes do carro Honda Accord, interagindo umas com as outras, à maneira de uma máquina de Rube Goldberg.